10 dicas para a Prevenção de Perdas ajudar durante a investigação

por Antônio Balbino 25-02-2016 12:00
Entre em contato:

investigacao-prevencao-perdas.png

 

A Prevenção de Perdas integra o grupo das principais áreas de uma empresa, tanto de varejo quanto de uma indústria. Diagnosticar as causas das perdas é tarefa exclusiva dos profissionais desta área, os quais definem estratégias e implantam ações de natureza Preventiva e Corretiva. Dito isso, qual o papel da Prevenção de Perdas na investigação de delitos ocorridos na empresa?

Um dos papéis dos gestores que cuidam das perdas da empresa é observar também tendências das fraudes internas, especialmente aquelas que envolvem empregados e não empregados. É bastante claro que a ausência de integridade aliada às propostas externas das quadrilhas organizadas vem tomando relevo nas atuais ocorrências, mudando, dessa forma, as clássicas e tradicionais origens das perdas empresariais. É importante que o gestor de Prevenção de Perdas tenha um papel ativo nas investigações, pois elas ajudam a evitar as perdas.

Mas afinal o que é Investigação? Segundo o Prof. William Ramos Teixeira, é a indagação minuciosa, ininterrupta e metódica, que através de diligencias, tanto técnico-científicas quanto intuitivas ou exploratórias, determinam o delito, esclarecem circunstâncias e identificam autorias.

É uma das áreas de segurança empresarial que pode ser utilizada tanto com foco preventivo quanto corretivo.

A Investigação Preventiva é o estudo e a análise sistêmica de pontos vulneráveis da empresa, estabelecendo medidas capazes de inibirem as causas que podem provocar perdas reais ou presumidas.

Já a Investigação Corretiva é a busca de resultados óbvios, justos, imparciais e inquestionáveis quanto à indagação central, eliminando possíveis dúvidas e incertezas, a fim de recuperar perdas ou impedir sua repetição.

É importantíssimo para o profissional de prevenção ter conhecimentos sobre investigações, pois o papel da prevenção é vital neste campo. Algumas empresas chegam a ter uma área relacionada a este tema à parte e, mesmo assim, esta área tem respaldo da prevenção.

As dicas abaixo não são, necessariamente, uma forma de determinar como deve ser a sua empresa, mas sim uma forma de ajudar a atuar no campo das investigações. Listo a seguir possíveis ações que um profissional de prevenção de perdas pode tomar para auxiliar neste processo:

  1. Coletar dados para investigações, identificando os envolvidos e verificando se gozam de estabilidade. Caso positivo, mencionar no corpo do relatório;
  2. Planejar os passos da investigação e compartilhar o resultado com seu superior;
  3. Verificar a situação dos envolvidos (folgas, férias e licenças);
  4. Solicitar presença do Capital Humano, acordando data e horário das entrevistas;
  5. Elaborar perguntas dos entrevistados e apresentá-las ao seu superior, usando o formulário padrão (caso não tenha, é necessário desenvolver um);
  6. Combinar as datas das entrevistas com entrevistados e capital humano;
  7. Preparar sala para a realização das entrevistas;
  8. Consultar a gerência jurídica sobre a entrevista, como também as providências a serem tomadas pós-entrevistas;
  9. Executar ou acompanhar as entrevistas. Ressalto que é importante que a sala tenha câmeras e que a porta não tenha tranca. Caso tenha tranca, procure manter a porta aberta. Outro ponto importante: o profissional nunca deve tocar no entrevistado por motivos de segurança;
  10. Elaborar relatório preliminar ou conclusivo e submetê-lo à apreciação do seu superior.

Seguindo algumas destas dicas, a empresa conseguirá um relatório imparcial e com bastante respaldo jurídico. Este é o verdadeiro papel da Prevenção de Perdas no ato de investigar, auxiliar a trazer cada vez mais informações para esclarecer o caso.

 

Mais artigos relacionados:

12 passos para fazer um relatório de ocorrências eficaz

Dicas de especialista para lidar com furtos internos

Dicas práticas para evitar assaltos ou arrombamentos

 

TUBCamera solução CFTV para grandes espaços

Topics: Equipe e Treinamento