Principais causas das perdas no checkout nas lojas de varejo

por Vanessa Urbieta 21-11-2019 14:16
Entre em contato:

erros-checkout

Como corretamente afirmou o especialista Antônio Balbino, em uma recente conversa comigo em seu podcast, recebimentos e checkouts são duas áreas complicadas e grandes geradoras de perdas se não tivermos um bom controle no dia a dia das lojas. Os checkouts podem chegar a acumular em média 30% das perdas não identificadas em um estabelecimento de varejo, fazendo os lucros irem pelo ralo. Para resolver esta questão e proteger o lucro da sua empresa, é preciso saber quais são as principais causas destas perdas. Por isso reuni quatro pontos principais para ter atenção redobrada na frente de caixa.

1- Falta de atenção dos operadores na frente de caixa

De 100% de perdas ocorridas no checkout, cerca de 70% são atribuídas à falta de atenção dos funcionários. Um dos motivos mais comuns são os problemas com a multiplicação de produtos, como leite ou cerveja, que vem em packs. Outro motivo de perdas é a falta de verificação dos carrinhos. Precisamos desenvolver uma cultura de nos certificar de que todos os produtos foram colocados na esteira e registrados corretamente.

 

2- Problemas no scanner

A tecnologia é nossa aliada, mas precisa estar constantemente sendo checada. No caso do scanner, às vezes é até emitido o “bip”, porém o produto não sobe para o cupom fiscal e a operadora não olha/visualiza o monitor (possível erro no equipamento e falha do processo). Ao entrar no processo automático de trabalho, é raro o operador verificar se o produto foi de fato registrado. Ambos problemas podem ser identificados com a ajuda da tecnologia de monitoramento de frente de caixa, como o Gatecash e tratar as causas do problema.

 

3- Conluios e fraudes

Infelizmente ações fraudulentas acontecem. As mais frequentes são facilitar a passagem do produto sem registro e desvio de dinheiro. Não é comum identificarmos este tipo de situação, mas quando ocorrem são grandes fraudes com valores que impactam significativamente nos resultados do varejista.

 

4- Inversão de códigos

A troca de códigos acontece em mais número com produtos etiquetados (perecíveis e FLV). Quando este problema ocorre, ele gera uma distorção de inventário. É uma perda difícil de identificar porque um produto deu sobra e o outro teve perda. Para isso é preciso identificar a discrepância entre produto e registro, que pode ser feito com a ajuda do Gatecash, que compara os produtos com os tickets registrados no caixa.

 

Precisamos identificar as perdas para poder combatê-las com maior eficiência. Números e dados precisam não apenas ser coletados, mais também analisados com cuidado. Para isso, conte com a ajuda a tecnologia, conheça o Gatecash.

 

→ Pra acessar na íntegra a conversa entre Vanessa Urbieta e Antônio Balbino no podcast Café com Prevenção, clique aqui.

 

Quer saber mais sobre o Gatecash? Fale com um especialista

Topics: Perdas no Varejo, Frente de Caixa, Furtos internos