Desmistificando o inventário no varejo

por Gustavo Carrer 10/09/2019 16:12
Entre em contato:

black book do varejo gustavo carrer gunnebo

Em meu artigo anterior, falei sobre sete erros bem comuns e muito perigosos que o varejista costuma cometer na rotina de sua loja. Estes erros acarretam perdas e atrapalham as estratégias para conquistar resultados superiores no varejo. A lista, que foi inicialmente publicada no BlackBook do Varejo, aponta vários aspectos desde a vitrine até o pós-venda, mas hoje vou focar em um dos pontos, a meu ver, mais importantes: o inventário. Afinal de contas, é por meio dos inventários que podemos avaliar as perdas e solucionar problemas no varejo.

Fato

Ao abrir uma loja de varejo é inevitável ter que lidar com perdas. Elas existirão desde o primeiro momento e podem surgir por diversos motivos. Erros administrativos, furtos de clientes, funcionários ou fornecedores. O fato aqui é que o varejista precisa ter consciência de que tem que lidar com estas perdas. Não se pode fingir que elas não existem.

Dentre as estratégias para lidar com as perdas, o controle de estoque eficaz é muito importante, pois evita rupturas e compras excessivas. Este tipo de perda é facilmente controlável pelo varejista ao realizar um inventário. Os custos por erros associados à má gestão dessas variáveis impactam diretamente na margem de lucro do varejo.

 

Mito

Acredita-se que para realizar inventários é preciso muito tempo e esforço de equipe. Além disso, uma queixa comum é que os números nunca batem, gerando divergências. A impressão que fica é que não há o que fazer para melhorar esses resultados.

 

 

E se uma solução em tecnologia pudesse te ajudar a fazer seu inventário? Conheça o Gatecash.

 

Realidade

Esta mentalidade sobre inventários já está ultrapassada e precisamos repensar a forma como utilizamos esta ferramenta fundamental para identificar e combater as perdas. Com aplicação de técnicas mais modernas e adequadas é possível reduzir o tempo e os custos de inventário, melhorando a qualidade das informações. Estas informações são valiosas e, posteriormente, poderão servir para orientar vários processos internos.

 

Com inventários bem feitos e frequentes, que fazem parte da rotina da empresa, é possível avaliar as perdas com maior precisão e, assim, direcionar os esforços para a gestão de produtos de maior margem ou riscos.

Os dados recolhidos durante os inventários não apenas ajudam a identificar as perdas, como também ajudam a criar estratégias de vendas mais adequadas para as lojas de varejo. Com informações sobre estoques mais confiáveis, os compradores passam a ter mais segurança para aumentar ou reduzir pedidos, melhorando a gestão do capital de giro.

 

Investir em realização de inventários periódicos, mais detalhados, com a ajuda de tecnologias como o Gatecash, pode ajudar o varejista a transformar as informações sobre sua rotina em novas estratégias. Inventário não é custo, é investimento.

 

Mais artigos sobre inventário no varejo:

10 boas práticas para a realização de inventário no varejo

Transforme os dados de inventário em indicadores para prevenção de perdas

A importância do inventário na gestão de estoque no varejo

 

Quer saber mais sobre o Gatecash? Fale com um especialista

Topics: Perdas no Varejo, Equipe e Treinamento, O profissional de Prevenção de Perdas, Frente de Caixa, Furtos internos, Recebimento de Mercadorias