Como reduzir perdas em pequenas lojas de varejo

por Luiz F. Sambugaro 07/03/2019 13:17
Entre em contato:

luiz fernando sambugaro prevenção de perdas em pequenas lojas de varejo

Estamos presenciando, nos últimos anos, grandes mudanças no varejo, desde os formatos de suas lojas até novos hábitos de atender seus consumidores. Lojas de bairro agora dividem calçadas com diversos modelos de negócio como megastores, lojas de conveniência, expressas, flagships e tantos outros. Recentemente, estamos vendo se destacar um novo modelo de loja, que promete trazer vantagens para o varejo: as minilojas. Localizadas estrategicamente nos centros comerciais e pontos de grande circulação, têm com objetivo estar sempre próximas de seus consumidores, não importa a situação. Mas se engana quem pensa que, pelo tamanho reduzido, o varejista poderá se preocupar menos com suas estratégias de prevenção de perdas. É o que mostro no artigo que escrevi para o importante portal NewTrade.

O desafio dos arquitetos e varejistas não diminui por conta do tamanho da loja. Muitas vezes o que vemos acontecer é o contrário: para ter um local pequeno que seja confortável e funcional é preciso um projeto bem pensado, que aproveite o espaço de maneira estratégica.

Outro mito que costuma acompanhar a ideia das minilojas é a ideia de que as perdas serão menores devido ao tamanho das lojas, o que é absolutamente incorreto. Como o perfil dessas lojas é trabalhar com menos produtos, mas com maior valor agregado, acabam virando verdadeiros alvos de pessoas mal-intencionadas.

Os projetos para este novo formato de negócio, as minilojas de varejo, não podem levar em consideração apenas a estética e a exposição dos produtos, deixando de lado as ações relacionadas à prevenção de furtos. Integrar soluções arquitetônicas com soluções de segurança podem reduzir em até 80% os furtos no varejo.

Confira abaixo cinco orientações básicas voltadas para prevenção de perdas que precisam ser consideradas desde o projeto inicial de uma loja, não importando seu tamanho:

  1. Durante o planejamento do projeto, é essencial trabalhar em parceria com profissionais de prevenção de perdas, assim como fornecedores de equipamentos antifurto e de segurança. Desta maneira, é possível antever os problemas e estudar as soluções ainda no projeto.
  2. Quando possível, evite colunas e opte por gôndolas baixas. É uma solução simples e barata, que oferece maior segurança ao lojista, ao garantir que até mesmo o fundo do estabelecimento esteja no campo de visão da equipe de segurança. Caso o local já esteja pronto, surge a necessidade de pensar soluções alternativas que não deixem pontos cegos na loja de varejo.
  3. Ao instalar itens voltados para prevenção de perdas, procure harmonizá-los com o layout da loja. As soluções antifurtos não devem interferir na estética da loja.
  4. Contemplar todo projeto da loja de varejo com previsão de infraestrutura para as soluções em prevenção de perdas, desde antenas até o CFTV.
  5. A entrada da loja é um ponto chave para o varejista e deve ser dimensionada para contemplar os aspectos de marketing e conceituais da loja, sem esquecer os aspectos econômicos que envolvem a instalação das antenas antifurtos e seu visual. Quanto maior a entrada, mais equipamentos serão necessários e melhor deverá ser pensada a estética da loja.

Para conhecer mais soluções antifurtos e estratégias de prevenção de perdas para lojas de varejo, acesse o site da Gunnebo. Conte sempre com especialistas em prevenção desde o projeto inicial de sua loja. Garantir a redução dos furtos é também aumentar seu lucro. Boas vendas!

 

Acesse o artigo na íntegra no portal NewTrade, clique aqui.

 

Mais soluções e estratégias para Prevenção de Perdas:

5 dicas para construir um layout de loja seguro

Tecnologias que impulsionam a inovação no varejo

5 exemplos de tecnologias agindo a favor da Prevenção de Perdas no varejo

 

ebook | Como evitar furtos em lojas

Topics: Perdas no Varejo, Arquitetura, Furtos internos, Sistemas Antifurtos