3 fases da Prevenção de Perdas rumo ao nível estratégico do varejo

por Vanessa Urbieta 06-06-2019 11:23
Entre em contato:

prevenção de perdas e estratégias gatecash vanessa urbieta

Um estudo conduzido pelo Instituto Ferraz Pesquisa de Mercado aponta que os varejistas entendem a tecnologia voltada para Prevenção de Perdas como estratégica no varejo. O cenário atual demanda uma gestão cada vez mais analítica. Por isso se torna ainda mais importante utilizar soluções focadas em entregar não apenas prevenção, mas também informações relevantes para os gestores, que possibilitem reavaliar processos para atuar de forma mais assertiva. Este artigo, publicado originalmente na Revista Prevenção de Perdas, apresenta a transformação da Prevenção de Perdas rumo a um nível mais estratégico, utilizando como exemplo a gestão da frente de caixa.

A contribuição que a tecnologia para Prevenção de Perdas pode dar para outras áreas do varejo é muito vasta. E fica ainda mais fácil percebermos as vantagens ao analisarmos os dados coletados com históricos de aplicação da solução de monitoramento de frente de caixa da Gunnebo, o Gatecash.

Como sabemos, a frente de caixa é um dos pontos mais sensíveis e relevantes do varejo, pois é lá que reunimos o momento de concretização da venda, a intensa interação com o cliente, uma grande rotatividade de funcionários e o alto índice de perdas. Utilizando ferramentas como o Gatecash neste cenário, conseguimos controlar e reduzir as perdas, mas o ganho qualitativo na gestão do atendimento e fortalecimento dos processos por meio das análises é enorme e um grande diferencial.

O Gatecash, sistema de monitoramento de frente de caixa, contribui estrategicamente com a gestão do varejo ao fornecer dados que permitem avaliar e corrigir processos e melhorar o atendimento nas lojas.

 

Para entendermos melhor como a Prevenção de Perdas tem se apresentado no mercado, classificamos sua atuação em três fases nos tópicos abaixo:

1- FOCO EM EVENTOS

Historicamente, a primeira preocupação da Prevenção de Perdas é identificar e até mesmo “flagrar” furtos internos ou externos, quebras operacionais e erros administrativos.

 

Cenário na frente de caixa:

Ausência de uma solução inteligente de monitoramento restringe a prevenção de perdas à flagrantes de eventos ou registro de perdas não identificadas.

 

2- FOCO EM INDICADORES

Nesse estágio, a implantação de tecnologia para Prevenção de Perdas permite uma abordagem mais analítica da área, avaliando indicadores e procurando identificar a causa raiz de cada problema para ajustar os processos.

O Gatecash oferece, por exemplo, diversos filtros de classificação que permitem uma auditoria por tipo de evento (cancelamento de cupom, consulta de preço etc.) ou tipo de produto, o que permite levantamento de informações para análises mais detalhadas sobre as perdas.

 

Exemplos de aplicação do Gatecash na gestão de frente de caixa:

- Prevenção identifica com rapidez as vulnerabilidades dos processos na frente de caixa, como operador com senha da supervisão, subescaneamento de itens, etc.;

- A Prevenção de Perdas passa a ter banco de dados do PDV;

- É possível confrontar dados com ações interligadas a vídeos/áudios, além de realizar auditorias e filtros inteligentes de todas as operações no PDV;

- Há histórico por operadores e PDV (quem mais concede descontos, consultas, etc.);

- Redução constante da perda não identificada.

 

3- FOCO EM ESTRATÉGIA E GESTÃO

Quando o varejista passa a ter dados sobre a operação, funcionários e consumidores, um leque de benefícios se abre. No caso do Gatecash, surge uma série de possibilidades de avanços no uso da ferramenta e o que é mais importante: sem custo adicional.

 

Exemplos de ações baseadas em dados do Gatecash:

RH: através das informações geradas é possível avaliar quais operadores de caixa devem ser encaminhados para treinamento e quais podem tornar-se potencialmente um líder de caixa.

MARKETING E VENDAS: além da redução das perdas e da qualificação dos operadores, usuários do Gatecash relatam redução no número de reclamações no PDV, fruto do bom atendimento.

 

Exemplo de perda (multiplicação de produto), por falta de atenção do operador de caixa:

 

 

 

 O Gatecash, monitoramento da frente de caixa, é uma tecnologia que possibilita uma nova maneira do varejista  lidar com o dia a dia nas lojas e rever processos de suas operações. Ao monitorar o PDV, torna-se possível gerenciar filas e o próprio atendimento, direcionar os treinamentos e até mesmo inibir as fraudes antes que elas aconteçam. Buscar novas estratégias com auxílio da tecnologia é um caminho importante para o sucesso das lojas de varejo. Investir em soluções para prevenção de perdas pode ir muito além do que imaginamos.

 

capa-2019-small-700px-RGB Este artigo foi publicado originalmente na edição 11 da Revista Prevenção de Perdas. Baixe gratuitamente aqui a versão digital.

 

 Quer saber mais sobre o Gatecash? Fale com um especialista

Topics: Perdas no Varejo, Frente de Caixa, Furtos internos